quinta-feira, 24 de novembro de 2011

BRASIL

O Brasil é um país privilegiado no que diz respeito à quantidade e à qualidade de suas águas, mas, se não fizermos boas campanhas educativas para a população, logo perderemos esse privilégio.
                Em nossa opinião, já manifestada em artigos anteriores, as campanhas são necessárias porque muitas pessoas desperdiçam água lavando calçadas diariamente, não consertando torneiras que vazam e passando muito tempo nos chuveiros.
Nem todos são favoráveis às campanhas educativas. Para alguns economistas, a solução é aumentar o preço da água.
               Pensamos que isso seria um verdadeiro absurdo, pois o preço da água brasileira é um dos mais altos do mundo! Por outro lado, mesmo pagando caro, os brasileiros continuam desperdiçando água.
              Todos sabemos que seria impossível viver sem água. Então, a solução melhor é fazer campanhas educativas que ajudem a conscientizar a população, mostrando a todos que a água é um recurso que pode se esgotar com o mau uso.

poluição

A POLUIÇÃO NO MUNDO
           Os grandes países industriais são os mais poluídos do mundo. Em Tóquio vende-se oxigênio nas ruas centrais. É comum os japoneses comprarem uma dose e enfiarem o nariz na “garrafinha”, recuperando-se do veneno que são obrigados a respirar. Os guardas de trânsito, intoxicados pelos gases dos automóveis, têm postos de abastecimento especiais nas esquinas.
         Apesar da propaganda que apresenta o centro da Europa como um oásis verde entre enormes fábricas, quem lê jornal sabe o que acontece com o Reno: um rio totalmente morto e mortífero, carregando resíduos químicos por milhares de quilômetros, contaminando os depósitos de água potável de vários países.
         Metade da população holandesa bebe a água do Rio Reno, que é o maior esgoto do mundo e o receptor de inseticidas das fábricas alemães. Seus peixes são proibidos para o consumo, porque os detritos industriais com que se “alimentam” tornam sua carne fétida.
         E os Estados Unidos, pátria do capitalismo moderno, louvado pelo rigor de suas leis, são – e isto seus próprios técnicos afirmam – o país mais poluído do planeta. Além disso, são os maiores exportadores de poluição: 40% da contaminação da Terra é provocada por suas indústrias, segundo informação de Philip Bart, ecologista e redator da Internation Review.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Trabalho de português

  Hoje foi a apresentação do trabalho de português, todos apresentaram eu não fui muito feliz com a minha nota tirei um 5 meu grupo também nós fizemos o texto com nosso esforço e dedicação. E o Patrick,Douglas e Lucas pegaram o poema da internet  e tiraram um 7. Não foi justo

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Por mais u real


Por mais um Real...



  Rico, pelo menos, no conceito dos amantes da matéria, não sou, pois, bens materiais tenho quase que o mínimo necessário para manter-me imune aos efeitos da pobreza; digo quase, por que dele - do necessário mínimo - passou em volume e valor, um tanto mínimo, o meu patrimônio suscetível às traças; assim pude fazer, uma vez que adquirir o mínimo além do necessário, mínimo esforço exige... Por assim ter feito, digo que por mais um Real, ou por menos um, fico na mesma, ou seja, não passo a ser rico, e não volto a ser pobre.
  Querido leitor, veja que as confissões, ainda que verídicas e sinceras, quando lançadas ao espaço virtual, não valem para o espaço real, pois realmente, o mudo de tudo é diferente do mundo do nada.
Com este preâmbulo, bem justificado ficarei quando lhe contar o seguinte:
  Quando sou obrigado a caminhar nos passeios públicos, vejo de maneira singular para aonde está indo o povo, ou antes, constato que o povo está indo para muitos lugares sem saber o porquê de tão desenfreada caminhada. Já que sou de carne e ossos dependentes de real, andando mais uma vez no meio do povo, que para mim, povo meu não é, me deparei com uma moeda de um Real esquecida pelo caminho; tão logo ela brilhou aos meus olhos, o suficiente para se identificar, quisera minha incauta mão direita recolhê-la; para não frustrar o meu desejo, e não denunciar a minha ação, abaixei abruptamente, para acomodá-la em um dos bolsos meus; todos eles vazios da necessidade de se ocuparem com mais um real. Creio que ninguém viu aquele movimento tão veloz e suficiente para tomar posse daquela que alheia já mais não era. Ninguém viu, mas, uma única pessoa precisaria ter visto, ou antes, precisaria ter previsto tão repentino expediente, que logo à sua frente aconteceu; se tivesse previsto, ou em última instância, se visto tivesse, não teria caído da própria altura em detrimento da integridade do colo do seu fêmur direto.
Foi assim que me envolvi, ou melhor, por conta de mais um Real, provoquei um acidente grave que envolveu expectadores alarmados em torno de uma senhora já bem idosa desespera com uma das pernas fraturada.
Pobres somos, a senhora da perna quebrada e eu, senhor de mais um Real. A ela faltou destreza e cálcio no corpo, a mim, sobrou apreço pelos metais no bolso...


Quer falar comigo?
Antes mesmo de ouvir a sua resposta, não importando qual seja, vou aguardar a sua voz...

10 mandamentos do sul

Se você não sabe o que tem, dá VOLTAREN.
2 - Se você não entende o que viu, dá BENZETACIL.
3 - Apertou a barriga e fez "ahhnnn", dá BUSCOPAN.
4 - Caiu e passou mal, dá GARDENAL.
5 - Tá com uma dor bem grandona? Dá DIPIRONA.
6 - Se você não sabe o que é bom, dá DECADRON.
7 - Vomitou tudo o que ingeriu, dá PLASIL.
8 - Se a pressão subiu, dá CAPTOPRIL.
9 - Se a pressão deu mais uma grande subida, dá FUROSEMIDA.
10 - Chegou morrendo de choro, ponha no SORO.

... e se nada deu certo, não tem neurose, diga que:
É só essa nova VIROSE!

lixo

Encontram-se na área de serviço. Cada um com o seu pacote de lixo. É a primeira vez que se falam.
— Bom dia.
— Bom dia.
— A senhora é do 610.
— E o senhor do 612.
— Eu ainda não lhe conhecia pessoalmente...
— Pois é ... — Desculpe a minha indiscrição, mas tenho visto o seu lixo ...
— O meu quê?
— O seu lixo.
— Ah...
— Reparei que nunca é muito. Sua família deve ser pequena.
— Na verdade sou só eu.
— Humm. Notei também que o senhor usa muito comida em lata.
— É que eu tenho que fazer minha própria comida. E como não sei cozinhar.
— Entendo.
— A senhora também.
— Me chama de você.
— Você também perdoe a minha indiscrição, mas tenho visto alguns restos de comida em seu lixo. Champignons, coisas assim.
— É que eu gosto muito de cozinhar. Fazer pratos diferentes. Mas como moro sozinha, às vezes sobra.
— A senhora... Você não tem família?
— Tenho, mas não aqui.
— No Espírito Santo.
— Como é que você sabe?
— Vejo uns envelopes no seu lixo. Do Espírito Santo.
— É. Mamãe escreve todas as semanas.
— Ela é professora?
— Isso é incrível! Como você adivinhou?
— Pela letra no envelope. Achei que era letra de professora.
— O senhor não recebe muitas cartas. A julgar pelo seu lixo.
— Pois é ...
— No outro dia, tinha um envelope de telegrama amassado.
— É.
— Más notícias?
— Meu pai. Morreu.
— Sinto muito.
— Ele já estava bem velhinho. Lá no Sul. Há tempos não nos víamos.
— Foi por isso que você recomeçou a fumar?
— Como é que você sabe?
— De um dia para o outro começaram a aparecer carteiras de cigarro amassadas no seu lixo.
— É verdade. Mas consegui parar outra vez.
— Eu, graças a Deus, nunca fumei.
— Eu sei, mas tenho visto uns vidrinhos de comprimidos no seu lixo...
— Tranquilizantes. Foi uma fase. Já passou.
— Você brigou com o namorado, certo?
— Isso você também descobriu no lixo?
— Primeiro o buquê de flores, com o cartãozinho, jogado fora. Depois, muito lenço de papel.
— É, chorei bastante, mas já passou.
— Mas hoje ainda tem uns lencinhos.
— É que estou com um pouco de coriza.
— Ah.
— Vejo muita revista de palavras cruzadas no seu lixo.
— É. Sim. Bem. Eu fico muito em casa. Não saio muito. Sabe como é.
— Namorada?
— Não.
— Mas há uns dias tinha uma fotografia de mulher no seu lixo. Até bonitinha.
— Eu estava limpando umas gavetas. Coisa antiga.
— Você não rasgou a fotografia. Isso significa que, no fundo, você quer que ela volte.
— Você está analisando o meu lixo!
— Não posso negar que o seu lixo me interessou.
— Engraçado. Quando examinei o seu lixo, decidi que gostaria de conhecê-la . Acho que foi a poesia.
— Não! Você viu meus poemas?
— Vi e gostei muito.
— Mas são muito ruins!
— Se você achasse eles ruins mesmos, teria rasgado. Eles só estavam dobrados.
— Se eu soubesse que você ia ler ...
— Só não fiquei com ele porque, afinal, estaria roubando. Se bem que, não sei: o lixo da pessoa ainda é propriedade dela?
— Acho que não. Lixo é domínio público.
— Você tem razão. Através dos lixo, o particular se torna público. O que sobra da nossa vida privada se integra com a sobra dos outros. O lixo é comunitário. É a nossa parte mais social. Será isso?
— Bom, aí você já está indo fundo demais no lixo. Acho que...
— Ontem, no seu lixo.
— O quê?
— Me enganei, ou eram cascas de camarão?
— Acertou. Comprei uns camarões graúdos e descasquei.
— Eu adoro camarão.
— Descasquei, mas ainda não comi. Quem sabe a gente pode... Jantar juntos?
— É. Não quero dar trabalho.
— Trabalho nenhum.
— Vai sujar a sua cozinha.
— Nada. Num instante se limpa tudo e põe os restos fora.
— No seu lixo ou no meu?
Luis Fernando Verissimo

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

sono

Sabemos que a sonolência é responsável por mais de 10% dos acidentes automobilísticos, percentual extremamente elevado quando comparado aos das demais causas. O sono não é proveniente apenas do cansaço, mas está ligado também a muitos outros distúrbios da saúde.
A sonolência diminui em muito a capacidade de dirigir e pilotar. Cada um de nós tem a sua própria necessidade de sono e, em geral, dormimos menos do que precisamos. Muitas pessoas acreditam que podem controlar o sono utilizando artifícios como café, música alta ou vento no rosto, mas sem perceber elas podem “tirar” um cochilo fatal.
Os sinais de sonolência são os seguintes:
  • É necessário fazer força para se concentrar e manter os olhos abertos.
  • A cabeça começa a pesar.
  • A pessoa não pára de bocejar.
  • A visão perde o foco.
  • Os pensamentos começam a ficar vagos e desconexos.
  • Pequenos desligamentos, com desvios na trajetória do veículo.
Alguns cuidados são indispensáveis:
  • A maioria dos acidentes ocorre nas primeira horas da manhã, devido à sonolência mais intensa.
  • Só dirigir ou pilotar se estiver realmente descansado e bem disposto.
  • Ficar atento aos períodos em que o nível de energia abaixa, como após as refeições e durante a madrugada.
  • Em trajetos longos, planejar paradas e revezamentos, para não chegar ao limite.
  • Pilotar uma motocicleta cansa mais que dirigir um automóvel, principalmente em viagem.
  • O vento, o frio e a chuva fazem cansar mais depressa, no caso do motociclista: manter-se aquecido.
  • Vale a pena mandar instalar um pára-brisa, para fazer longas viagens. Para evitar o cansaço, pilotos experientes raramente pilotam mais que seis horas por dia.
O cansaço permanente, resultante de certas doenças como estresse e esgotamento, caracteriza o estado de fadiga, que pode ser originado por má distribuição entre horas de trabalho e descanso, por períodos prolongados. Esta condição é muito perigosa para quem passa muitas horas no trânsito. É importante que o portador desses sintomas procure ajuda médica. 

motociclistas cuidado

Os principais cuidados para evitar acidentes com motociclistas são:
  • Manter uma distância segura.
  • Tomar cuidado em conversões à esquerda e à direita, pois os motoqueiros costumam transitar nos “pontos cegos”.
  • Conferir o que se passa atrás, constantemente, pelos retrovisores.
  • Ter cuidado ao abrir as portas do veículo quando estiver estacionado ou parado em congestionamentos e cruzamentos.
  • Para ultrapassar uma motocicleta, usar os mesmos cuidados utilizados nas ultrapassagens de veículos.
  • Condutor sem capacete é sinal de negligência e imprudência: redobrar o cuidado.

O Motociclista deve:
  • Utilizar os equipamentos de segurança: capacete, viseira, luvas, botas e roupa adequada.
  • Manter sua moto em perfeito estado.
  • Reservar um espaço de segurança à sua volta, equivalente ao espaço de um automóvel.
  • Ter cuidado com motoristas distraídos.
  • Ser previsível, sinalizando sua presença e certificando-se de que está sendo notado, por ser pequeno e difícil de ser percebido.
  • Usar o farol baixo ligado, mesmo de dia.

Dicas sobre alcoól e dirfeção

Conduzir sob efeito de bebida alcoólica, conforme a LEGISLAÇÃO em vigor, é um ato criminoso. Apesar disso, mais de 50% dos acidentes de trânsito, no Brasil, envolvem alguém alcoolizado.
Os dois maiores perigos do álcool são:
  • A maioria das pessoas alcoolizadas “acredita” que está bem, com reflexos e reações normais. Isso ocorre devido à falsa sensação inicial de leveza e bem estar que o álcool proporciona.
  • O álcool induz as pessoas a fazerem coisas que normalmente não fariam, seja por excesso de confiança, ou pela perda da noção de perigo e respeito à vida.

Os principais efeitos do álcool no organismo são:
  • Diminuição da coordenação motora.
  • Visão distorcida, dupla e fora de foco.
  • Raciocínio e reações lentas.
  • Falta de concentração.
  • Diminuição ou perda do espírito crítico.
  • Baixa qualidade de julgamento.

Principais comportamentos nocivos no trânsito, provocados pela ingestão de bebidas alcoólicas: excesso de velocidade, manobras arriscadas, avaliação incorreta de distâncias, erros visuais, com desvios de direção, erros por reações fora de tempo, atrasadas, perda do controle da situação.
O bafômetro é um aparelho que mede a dosagem de álcool contida no ar expelido pelo condutor. Segundo o CTB, se a concentração for maior que 6 decigramas por litro de sangue, o indivíduo está alcoolizado e, portanto, impedido de dirigir. A partir de fevereiro de 2006, a lei 11.275, autoriza policiais a autuar motoristas flagrados dirigindo sob influência de álcool baseado apenas em sinais de embriaguez.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Dia do Estudante

"Estudar é como conhecer mundos diferentes.
 Tempo de novidade a cada dia,de alegria a cada hora,de se preparar para a vida."

Gênero memórias

O Memorial se constitui em um exercício de interrogação de nossas experiências passadas para fazer aflorar não só recordações/lembranças, mas também informações que confiram novos sentidos ao nosso presente.
A forma como encaramos certas situações e objetos está impregnada por nossas experiências passadas

Verbos Haver e Existir..

Os verbo haver e existir podem ser usados como sinônimos. Na linguagem formal porém,possuem empregos diferentes.As orações com o verbo existir sempre se constroem com sujeito:

Existe uma  proposta para a educação?   
Verbo Singular          Sujeito  Singular

Existem   Verbas para a educação?
Verbo plural       Sujeito Plural

O verbo haver,com sentido de existir,não apresenta sujeito,mantendo-se sempre na 3ª Pessoa do Singular.

Há uma proposta para a educação?
3ªPessoa do Singular

Ha verbas para a educação?
3ªPessoa do singular

Na linguagem coliquial,é corrente o uso do verbo ter com sentido de haver.Por exemplo:tem muita gente nesta sala.(No lugar de"Há muita gente nessa sala").

"Mas existem vários tipos de guerra
No Brasil houve guerras secretas".

Verbos no Passado

O autor de memórias literárias usa os verbos para marcar um tempo do passado.Vamos tratar dos tempos verbais essenciais no genero memórias:pretérito perfeito e pretérito imperfeito.

Verbos
São palavras que indicam ações ou exprimen a que sepassa.e têm a proridade de localizar o fato no tempo,em relação ao monumento em que se fala.São variaveis,podem sofrer flexão de tempo,pessoa e número.Ha três tempos verbais:presente,pretérito(Passado),por sua vez,aplica-se a fatos anteriores do monumento da fala.Futuro algo que ira ocorrer após o monumento em que se fala.

quinta-feira, 7 de julho de 2011

memória

O gênero textual "Memória" registra os acontecimentos da vida do autor , o que ocorreu durante o seu período de vida na vida pessoal, na história política do país e do mundo. É sempre escrita em 1a pessoa. Se você ainda não leu nada desse gênero tem aí: Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis ,Memórias de um Sargento de Milícias de Manuel Antonio de Almeida(ficções); As curvas do tempo-memórias, de Oscar Niemeyer, Memórias do Cárcere, de Graciliano Ramos, Memórias de Menina- de Rachel de Queiroz( não-ficção).

terça-feira, 5 de abril de 2011

FRASES DE MOTOQUEIROS

Estranho personagem", esse tal de moto trilheiro.
Difícil crer que seja possível preferir o desconforto de uma moto de trilha, onde se fica instavelmente instalado sobre um banquinho minúsculo, tendo que fazer peripécias para manter o equilíbrio e torcendo para que haja cada vez mais areia, lama e buracos nas trilhas.
Como podem achar bom transportar o passageiro, dito garupa, sem nenhum conforto ou segurança, forçando o coitado a agarrar-se à pança do moto trilheiro, sujeitando ambos a toda sorte de desconfortos, como chuva,ou mesmo aquela "ducha" de lama jogada pela outra moto que passa sobre a poça ao lado, ou de ficarem inalando aquele malcheiroso escapamento das motos dois tempos, por exemplo, sem falar da necessidade de se utilizar botas, coletes, cotovele iras, luvas, capacetes, mesmo naqueles dias de calor intenso.
Isso tudo enquanto poderíamos ficar em nossas casas com todo conforto do mundo e com nossas lindas mulheres, e sem contar nas brigas que evitaríamos se ficássemos com elas, podendo descansar da semana de trabalho e assistir toda a programação do fim de semana, degustando aquela cerveja e petisco.
"Intrigante personagem", esse tal de moto trilheiro.
Apesar de tudo o que disse acima, vejo sempre em seus rostos um estranho e particular sorriso, que não me lembro de haver esboçado quando fico em casa, mesmo gozando de todas as comodidades de que dispõe.
Passei, então, a prestar um pouco mais de atenção e percebi que, durante minhas viagens, moto trilheiros, independente de que máquinas possuíssem, cumprimentavam-se uns aos outros, apesar de aparentemente jamais terem se visto antes daquele fugaz momento, quando se cruzaram em uma dessas trilhas da vida. Esquisito...
Prestei mais atenção e descobri que eles freqüentemente se uniam e reuniam, como se fossem amigos de longa data, daqueles que temos tão poucos e de quem gostamos tanto. Senti a solidariedade que os une.
Vi também que, por baixo de muitas daquelas roupas quentes, pesadas, equipamentos de segurança, havia pessoas de todos os tipos, incluindo médicos, juízes, advogados, militares, etc, que, naquele momento, em nada faziam lembrar os sisudos, formais e irrepreensíveis profissionais que eram no seu dia a dia. Descobri até alguns colegas, a quem jamais imaginei ver paramentados tão estranhamente.
Muito esquisito...
Ao conversar com alguns deles, ouvi dos indizíveis prazeres de se "ganhar a trilha" sobre duas rodas; sobre a sensação deliciosa de se fazer novos amigos por onde se passa; da alegria da redescoberta do prazer da aventura, independente da idade; e da possibilidade de se ser livre e alegre, rompendo barreiras que existem apenas e tão somente em nossas mentes tão acostumadas à mediocridade.
Vi, ouvi e meditei sobre o assunto.
Mudei minha vida...
"Maravilhoso personagem", esse tal de moto trilheiro.
Muitas motos eu tive, mas jamais fui um verdadeiro moto trilheiro, erro que, em tempo, trato agora de desfazer. Mais que uma nova moto, a moto dos meus sonhos.
Mais que apenas uma moto, o rompimento dos grilhões que a mim impunham o medo e o preconceito e que por tanto tempo me impediram de desfrutar de tantas aventuras e amizades. Deus sabe o tempo que perdi e as experiências que deixei de vivenciar.
Se antes olhava-os com estranheza, mesmo sendo proprietário de uma moto tão barulhenta (mas não um moto trilheiro), vejo-os agora com profunda admiração e, quando não estou junto, com uma deliciosa pontinha de inveja.
O interessante, é que conheço pessoas que jamais possuíram moto, mas que estão em perfeita sintonia com o ideal moto trilheiros. Algumas chegam até mesmo a participar de encontros e listas de discussão, não que isto seja imprescindível ou importante. O que importa é a filosofia envolvida.
Hoje, minha esposa e eu, montados em nossos sonhos, planejamos, ainda timidamente, lances cada vez maiores, sempre dispostos a encontrar novos velhos amigos, que certamente nos acolherão de braços abertos.
Talvez, com um pouco de sorte, encontremos alguma pessoa, que queira trocar o sofá e quatro paredes, pelo vento no rosto, barulho da natureza, ainda que sob chuva ou frio, mostre-se alheio a tudo e feliz, exibindo um largo e incompreensível sorriso estampado no rosto.
Quem sabe ganhemos, então, mais um irmão moto trilheiro para o nosso grupo.
QUEM SABE A GENTE SE ENCONTRA NAS TRILHAS

Motos de trilha

Estranho personagem", esse tal de moto trilheiro.
Difícil crer que seja possível preferir o desconforto de uma moto de trilha, onde se fica instavelmente instalado sobre um banquinho minúsculo, tendo que fazer peripécias para manter o equilíbrio e torcendo para que haja cada vez mais areia, lama e buracos nas trilhas.
Como podem achar bom transportar o passageiro, dito garupa, sem nenhum conforto ou segurança, forçando o coitado a agarrar-se à pança do moto trilheiro, sujeitando ambos a toda sorte de desconfortos, como chuva,ou mesmo aquela "ducha" de lama jogada pela outra moto que passa sobre a poça ao lado, ou de ficarem inalando aquele malcheiroso escapamento das motos dois tempos, por exemplo, sem falar da necessidade de se utilizar botas, coletes, cotovele iras, luvas, capacetes, mesmo naqueles dias de calor intenso.
Isso tudo enquanto poderíamos ficar em nossas casas com todo conforto do mundo e com nossas lindas mulheres, e sem contar nas brigas que evitaríamos se ficássemos com elas, podendo descansar da semana de trabalho e assistir toda a programação do fim de semana, degustando aquela cerveja e petisco.
"Intrigante personagem", esse tal de moto trilheiro.
Apesar de tudo o que disse acima, vejo sempre em seus rostos um estranho e particular sorriso, que não me lembro de haver esboçado quando fico em casa, mesmo gozando de todas as comodidades de que dispõe.
Passei, então, a prestar um pouco mais de atenção e percebi que, durante minhas viagens, moto trilheiros, independente de que máquinas possuíssem, cumprimentavam-se uns aos outros, apesar de aparentemente jamais terem se visto antes daquele fugaz momento, quando se cruzaram em uma dessas trilhas da vida. Esquisito...
Prestei mais atenção e descobri que eles freqüentemente se uniam e reuniam, como se fossem amigos de longa data, daqueles que temos tão poucos e de quem gostamos tanto. Senti a solidariedade que os une.
Vi também que, por baixo de muitas daquelas roupas quentes, pesadas, equipamentos de segurança, havia pessoas de todos os tipos, incluindo médicos, juízes, advogados, militares, etc, que, naquele momento, em nada faziam lembrar os sisudos, formais e irrepreensíveis profissionais que eram no seu dia a dia. Descobri até alguns colegas, a quem jamais imaginei ver paramentados tão estranhamente.
Muito esquisito...
Ao conversar com alguns deles, ouvi dos indizíveis prazeres de se "ganhar a trilha" sobre duas rodas; sobre a sensação deliciosa de se fazer novos amigos por onde se passa; da alegria da redescoberta do prazer da aventura, independente da idade; e da possibilidade de se ser livre e alegre, rompendo barreiras que existem apenas e tão somente em nossas mentes tão acostumadas à mediocridade.
Vi, ouvi e meditei sobre o assunto.
Mudei minha vida...
"Maravilhoso personagem", esse tal de moto trilheiro.
Muitas motos eu tive, mas jamais fui um verdadeiro moto trilheiro, erro que, em tempo, trato agora de desfazer. Mais que uma nova moto, a moto dos meus sonhos.
Mais que apenas uma moto, o rompimento dos grilhões que a mim impunham o medo e o preconceito e que por tanto tempo me impediram de desfrutar de tantas aventuras e amizades. Deus sabe o tempo que perdi e as experiências que deixei de vivenciar.
Se antes olhava-os com estranheza, mesmo sendo proprietário de uma moto tão barulhenta (mas não um moto trilheiro), vejo-os agora com profunda admiração e, quando não estou junto, com uma deliciosa pontinha de inveja.
O interessante, é que conheço pessoas que jamais possuíram moto, mas que estão em perfeita sintonia com o ideal moto trilheiros. Algumas chegam até mesmo a participar de encontros e listas de discussão, não que isto seja imprescindível ou importante. O que importa é a filosofia envolvida.
Hoje, minha esposa e eu, montados em nossos sonhos, planejamos, ainda timidamente, lances cada vez maiores, sempre dispostos a encontrar novos velhos amigos, que certamente nos acolherão de braços abertos.
Talvez, com um pouco de sorte, encontremos alguma pessoa, que queira trocar o sofá e quatro paredes, pelo vento no rosto, barulho da natureza, ainda que sob chuva ou frio, mostre-se alheio a tudo e feliz, exibindo um largo e incompreensível sorriso estampado no rosto.
Quem sabe ganhemos, então, mais um irmão moto trilheiro para o nosso grupo.
QUEM SABE A GENTE SE ENCONTRA NAS TRILHAS

40 razoes para as motos serem melhores que as mulheres

1 - Motos não ficam grávidas.
2 - Você pode andar de moto qualquer dia do mês.
3 - Motos não têm parentes.
4 - Motos não ficam lamentando, a menos que alguma coisa esteja realmente errada.
5 - Você pode trocar de moto com seus amigos.
6 - Motos não se preocupam com quantas outras motos você já andou antes.
7 - Viajando, você e a moto sempre chegam juntos.
8 - Motos não perguntam quantas outras motos você tem.
9 - Você pode olhar a moto dos outros.
10 - Você pode comprar revistas de moto.
11 - Você nunca vai escutar: - Surpresa você vai ter uma nova moto!
12 - Se sua moto está frouxa, você pode consertar.
13 - Você pode contar para as mulheres os bons momentos que passou em companhia da sua moto.
14 - Sua moto nunca fica embaraçada de andar pelada em público.
15 - Você pode ter uma moto colorida e ainda assim mostrar ela para os seus pais.
16 - Você não precisa brigar com o cara que meche na sua moto.
17 - Se você gritar com a sua moto, não precisa pedir desculpa antes de ligar ela de novo.
18 - Você pode andar de moto o tanto que quiser.
19 - Você pode parar de andar de moto na hora que quiser.
20 - Seus parentes não ficam falando da sua velha moto depois que você se desfaz dela.
21 - Motos não têm dor de cabeça.
22 - Motos não reclamam se você for um mau piloto.
23 - Sua moto nunca quer uma noite fora com outras motos.
24 - Motos não reclamam se você está atrasado.
25 - Você não precisa tomar banho antes de andar de moto.
26 - Motos não querem saber quanto dinheiro você tem.
27 - Você pode andar de moto na primeira vez que vê ela, sem ter que chamar para jantar.
28 - A única proteção que você precisa para andar de moto é o capacete.
31 - Você só precisa alimentar sua moto se for usar ela.
32 - Um relacionamento difícil com sua moto é realmente divertido.
33 - Você não precisa lembrar o aniversário da sua moto ou o dia do primeiro encontro.
34 - Motos ligam somente quando você liga.
35 - Depois de um bom rolé de moto você pode imediatamente andar de moto de novo.
36 - Há um monte de motos novas para escolher a cada ano.
37 - Você não precisa comprar um carro para ter uma moto.
38 - Motos são fáceis de comprar.
39 - Motos peladas sempre são maravilhosas - mesmo com a luz acesa.
40 - Sua moto não quer andar na garupa da sua mulher.

GALERA H6

CLOCK testando a moto...

Purple Lamborghini Vs Novitec Ferrari

Jaw-Dropping Ferrari 458 pull! 1080p

quinta-feira, 31 de março de 2011

medalhas obmep


Em 2010 a nossa escola ganhou muitas medalhas na OBMEP
aqui vão elas
OURO
Douglas Ohf(EU)

Bronze
João Luiz da rocha Borin
Mateus de Bona

Menção Honrosa
Ademir Kopp Junior
Lucas Hicknbick Rodrigues
Guilherme Eugênio Brustolin
Stephanie Belegantena
0 comentário

VENTO


   O único de casa que enxerga o vento é o cachorro.
   Detém-se a porta da cozinha, rosnando para o pátio ventando, cheio de latas inquietas e papeis decididamente malucos
   E nos seus olhos fixos e rancorosos vê-se o desvario do vento, a incurabilidade do vento, os seus cabelos em corrupio, os seus braços que parecem mil, os seus trapos flutuantes de de espantalho, toda aquela agitação sem causa e que é ainda menos instável, no entanto, que a terrível desordem da sua cabeça: pois o vento nunca pode assentar as ideias.
                                                                 (Mario Quintana.Prosa & Verso)

sexta-feira, 25 de março de 2011

Seleção


Quarta-feira, Fevereiro 02, 2011

Novos - Kits Nike Brasil 2011

Novos Kits Nike da seleção brasileira é lançada como a camisa da renovação,pois daqui para frente a seleção brasileira é praticamente toda nova,a camisa irá lança em 2 versões cada cor,uma chamada de replica que deverá esta num preço mais acessível e a camisa feita da reciclagem de garrafa que é a usada pelos atletas.Veja as imagens e de sua opinião nos comentários

Chegou


Sexta-feira, Fevereiro 18, 2011

Puma PowerCat 1.10 Tokyo

 Puma lança chuteira bem exótica,bem colorida bem no estilo japonês,edição especial para cidade de tokyo no Japão.Este modelo é bom para quem tem

Aguarde

EM BREVE - Puma King Finale

Aguarde dia 01-12-2010 vem ai a nova chuteira Puma King Finale.Então não perca dia 01-12-2010 acesse nosso site e confira a nossa galeria exclusiva,com as fotos da nova chuteira da Puma.Confira algumas imagens exclusivas e fique no aguardo da galeria completa.

Neymar


Segunda-feira, Setembro 27, 2010

Predadores


Terça-feira, Junho 29, 2010

Cristiano Ronaldo


  • Mercurial vapor

    Mercurial victory

    QIX INTERNACIONAL

    Página 5

    RARIDADES

    As 10 mulheres mais bonitas do mundo pela revista Maxim

    Pessoas a animais - 14/05/2009
    maximA revista Maxim divulgou, hoje, a última relação com as 100 mulheres mais belas de 2009.
    Entre as 10 mais encontramos a modelo brasileira Adriana Lima, a cantora Rihanna e a atriz Megan Fox - eleita por várias revistas este ano como a mais bonita. Os outros nomes não são muito conhecidos, mas a maioria é do mundo da moda. A modelo da foto foi eleita a mais bela do mundo que se chama Olivia Wilde.
    10. Jennifer Love Hewitt
    9. Jordana Brewster
    8. Rihanna
    7. Adriana Lima
    6. Eliza Dushku
    5. Mila Kunis
    4. Malin Akerman
    3. Bar Refaeli
    2. Megan Fox
    1. Olivia Wilde
    Fonte: Maxim.com

    Nenhum comentário. Comente.

    Deixe o seu comentário